Fa b r i c i o   a t t o s
            

Classical Guitarist, Music Producer & Entrepeneur

 

Fabricio Mattos é um violonista clássico e pesquisador em performance musical, com vasta experiência como performer, contando com turnês em grandes centros musicais como Inglaterra, Itália, Suíça e Estados Unidos, assim como em países com crescente tradição de concertos como China, Vietnã, Mianmar, e Zâmbia. Lançou várias gravações em sua carreira, incluindo o CD España em 2007 e o DVD Heritage - Live in South Korea em 2015; realizou inúmeras turnês, como SESC Sonora Brasil (2009) com 87 concertos por todo o Brasil, e turnês mundiais pelo WGC-Worldwide Guitar Connections, o qual fundou em 2011 e com o qual já se apresentou em 27 países desde então. Ganhou inúmeros prêmios em reconhecimento à sua alta capacidade artística, como o aclamado Julian Bream Award, além de primeiros lugares em diversos concursos, conquistas estas que o possibilitaram alcançar um nível cada vez mais elevado de performance e pesquisa. Fabricio atua regularmente em parceria com o flautista Lucas Jordan, com a cantora Georgia Knower (trilogia The Colours of Eden), e com a poetisa Audrey Ardern-Jones (The Poetry & Music Ensemble). Mattos é também muito requisitado no campo didático, atuando como professor de música em Londres e artista convidado/palestrante em diversos festivais, instituições acadêmicas, e representações diplomáticas brasileiras em todo o mundo.


Fabricio é um músico profundamente comprometido com a busca de novos caminhos para a performance musical. Tem colaborado regularmente com dezenas de compositores, poetas, musicistas, bailarinos, e outros artistas de várias nacionalidades, origens e estilos ao longo dos últimos anos. Seu aclamado projeto WGC-Worldwide Guitar Connections tem grande contribuição na expansão das possibilidades da produção musical contemporânea, através de atitudes específicas no que se refere principalmente à relação entre performer e público. Mattos apresenta-se regularmente como solista e camerista ao redor do mundo, e está sempre à procura de uma interpretação diferenciada que valoriza a mensagem artística holisticamente, questionando regularmente padrões de performance historicamente estabelecidos. 


Nascido em Curitiba, Brasil, iniciou sua vida musical aos seis anos de idade tocando instrumentos de percussão em bailes de carnaval com seu pai, o saxofonista Élio Mattos, que também o orientou nos primeiros passos de teoria musical. Após estudos de flauta, violino e coro, frequentou aulas de violão clássico com Dirceu Saggin, e posteriormente graduou-se na EMBAP sob orientação instrumental de Luiz Cláudio Ferreira. É mestre em performance musical pela​​ Royal Academy of Music (Londres), tendo recebido uma bolsa integral da instituição por seu alto desempenho artístico. Na RAM, recebeu orientação instrumental de Michael Lewin, Timothy Walker, Fábio Zanon, David Russell, e Julian Bream, e foi orientado no campo acadêmico por Sarah Callis e Neil Heyde, desenvolvendo intensa pesquisa com tema ‘Gestos Performáticos e a Performance de Equinox, de Toru Takemitsu’ e obtendo por essa uma ‘Distinção’, a mais alta categoria de avaliação da instituição. Atualmente é doutorando pela Royal Academy of Music, desenvolvendo pesquisa sobre a história e estética dos espaços de performance e novas dinâmicas em performance. Na Academy produz também duas séries: 'New Stages', conectada à sua pesquisa de doutorado, e 'Spencer Series', explorando instrumentos históricos e publicaçòes raras da 'Spencer Collection'.